Somos parentes próximos de Jesus

 

Somos parentes próximos de Jesus

 

Por Frei Almir R. Guimarães, OFM

Jesus estava sempre cercado de muitas pessoas. Lucas, no texto hoje proclamado, observa que a mãe do Senhor e seus parentes queriam falar com ele, mas não podiam chegar até ele devido à multidão. Alguns chegaram a Jesus dizendo que eles estavam querendo ter com ele. Conhecemos essa palavra de Jesus que costuma causar estranheza: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus”. O texto evangélico dá a impressão que Jesus não a devida atenção à mãe e aos parentes.

 

Na medida em que não vivemos para nós mesmo, mas em que nos colocamos como que “suspensos” à voz do Senhor passamos a ser ouvintes de Palavra. E a Palavra é como a semente. Esta e aquela morrem no solo e no coração para produzir fruto. Maria, a mãe de Jesus, antes de gera-lo na carne, concebeu-o em seu interior com o seu fiat, o seu faça-se em mim segundo a sua palavra. Da mesma forma cada discípulo de Jesus que se faz ouvinte atento da Palavra da Escritura, das falas do Senhor no fundo da consciência, dos sinais que ele nos da através dos irmãos que nos cercam se torna próximo de Jesus. A palavra-semente morre em seu interior e dá fruto. Quem ouve a palavra e a põe em prática torna-se mãe e irmão de Jesus Os que querem segui-lo são convidados a ouvir a Palavra que lhes mostra o caminho. A audição da Palavra e sua acolhida nos torna íntimos do Senhor… Assim os ouvintes adotam a postura de Maria: levam tudo ao fundo do coração. CAROL ME ENSINA

Transcrevemos algumas linhas de Francisco de Assis em sua Carta aos Fieis: “Quão bem-aventurados e benditos são aqueles e aquelas que ao fazerem tais coisas (amor a Deus e ao próximo, recepção do Corpo e Sangue do Senhor), e nelas perseverarem porque pousará sobre eles o espírito do Senhor (cf. Is 11,2) e fará neles habitação e um lugar de repouso (cf Jo 14,23; e são filhos do Pai (cf. Mt 5,45) celestial, cujas obras realizam, e são esposos, irmãos e mãe (cf. Mt 12, 50) de Nosso Senhor Jesus Cristo. Somos esposos, quando a alma fiel se une pelo Espírito Santo a Nosso Senhor Jesus Cristo. Somos seus irmãos quando fazemos a vontade do Pai que está nos céus (Mt 12,20). Somos suas mães quando o trazemos em nosso coração e em nosso corpo (cf. 1Cor 6,20) através do amor divino e da consciência pura (1Tm 3,9) e sincera e damo-lo à luz por santa operação que deve brilhar (Mt 5, 16) como exemplo para os outros”. T